TIPOS DE TEMPEROS

       Açafrão: - crocus sativus. É uma iridácea de origem mediterrânea. Das flores, de cor lilás, violeta ou branca, erguem-se longos estigmas, com formato de trompa, alaranjados que, secos, são utilizados como tempero e corante para vários pratos da cozinha mediterrânea. É indispensável na maravilhosa paella valenciana, prato típico da cozinha espanhola à base de frutos do mar, peixes, aves e porco. Com açafrão o arroz e a galinha ficam não só uma delícia, como de um colorido lindo. Na coloração do arroz e do risoto, Vitela, Bacalhau e Bolos. Pode ser colocado na água, ao final do cozimento das batatas. Como antibiótico natural, é indicado em casos de inflamações e distúrbios digestivos.

                   Açafrão da Terra ou cúrcuma -  (em pó). é uma zingiberácea de raiz aromática com sabor ligeiramente amargo, ideal para dar uma tonalidade amarela em diversos pratos, como arroz e caldos. Muito utilizada em pratos da cozinha baiana indiana e asiática. Planta da família do gengibre. Saboroso quando usado em farofas e feijão.

               Aipo:- apium graveolens, família das umbelíferas, origem européia, mais conhecido entre nós como salsão. Seus talos, brancos e macios, entram na composição de saladas e entradas. As folhas são indispensável no tempero de certas sopas, ensopados de carne, e molhos.

                       Aceto : o mesmo que vinagre (termo italiano).

                   Aceto balsâmico: -  vinagre preparado com uvas maduras e envelhecido em barris de carvalho. Usado para temperar carnes, aves, peixes e em molhos (termo italiano).

                    Alcaparra: - capparis spinosa . Da família caparidáceas. É originária da Europa mediterrânea. Suas flores ainda não abertas (botões), de sabor forte, são utilizadas como condimento em vários pratos e saladas. Consumido com moderação é um excelente aperitivo e estimulante estomacal.

                   Alcaravia: - faz parte da família das cenouras. As sementes de alcaravia são muito usadas como aromatizantes na preparação de pães, bolos, queijos, pratos com repolho roxo e outros vegetais. Uma infusão da alcaravia estimula o fluxo do leite nas jovens mães.

                    Alecrim: - rosmarinus officinales. Da família Labiadas, rico em tanino e de forte fragrância. Suas folhas, finas e escuras, têm aplicações na culinária desde tempos remotos, particularmente para frangos e carnes grelhados e assados. De aroma fresco, que lembra o pinho, dão um sabor especial às aves, aos molhos e sopas de tomate, frutos do mar, carnes, patês, berinjelas, batatas, couve-flor, pães, Sucos e saladas de frutas. Ótimo no churrasco quando salpicado sobre o carvão 

                    Alfavaca: - ocimum basilicum. É uma Labiadas também chamada de basílico grande ou mangericão de folhas grandes. É originária das Américas. Indispensável na composição de molhos com base no tomate. : Essa folhinha é o melhor tempero para peixes, carnes e aquele arroz que se cozinha com um tablete de caldo de carne. Duas folhinhas bastam. É meio parente do manjericão, porém mais saborosa.

                    Alho: - allium sativum. Uma liliáceas conhecida praticamente em todo o mundo. Na culinária entra numa infinidade de pratos, cru, frito, ou misturado com outras ervas. Junto com o vinho, forma a base da vinha-d'álho, onde se curtem carnes, aves e peixes antes de irem para o fogo.Empregado como condimento para todos os tipos de pratos. Membro aromático e forte da família da cebola . A quantidade utilizada depende do gosto individual. Excelente em molho de tomate , carne, peixe, aves, pão de alho. É comum ser utilizado em combinação com a cebola.

                   Alho poró:  - Allium porrum. Da família das liliáceas. Hortaliça de origem européia. Pode-se consumir o miolo branco e tenro cru. É um ótimo condimento para sopas e alguns tipos de molhos.

                   Allspice:-  Nome inglês para a pimenta-da-jamaica. Uma frutinha muito saborosa, misto de cravo, canela e noz-moscada. Usada em pó, é tempero gostoso e versátil, que valoriza salgados ou doces, bolos ou pães. Especialmente indicada para sopas, ensopados, carne de panela, molhos, bolos de frutas e bebidas quentes. 

                    Aneto:-  (Aneth-Dill): Combina com todos os peixes, saladas, sopas, aspargos e queijos brancos

                    Anis - pimpinella anisum. Da família da umbelíferas. Originária do Oriente Médio, é mais conhecida entre nós como erva-doce. Além de largamente utilizada na culinária, para aromatizar doces e salgados, é a base para fabricação de licores dos mais consumidos na Europa, como a sambuca, o pernod, anisete, arak, etc. Indispensável no caipirismo bolo de fubá.

                    Anis estrelado: (Illicium anisatum): usado em pratos orientais como porco, pato ou galinha, vegetais e pratos com molho de soja. Também usar uma estrela em um bule de chá mate. China. Família da magnólia. Seco fica marrom, sabor picante. Família da magnólia.

                    Arruda:-  (ruta graveolens): É folha bastante aromática, que se pode usar para temperar assados e saladas. Mas o paladar é forte. Há quem não goste.

                    Azeitona:- olea europaea, Oleácea oriunda do Oriente Médio, tem uma vinculação muito estreita com a civilização mediterrânea. Seus frutos são consumidos em estado natural ou em conserva. Entram na composição de muitos pratos e molhos e antepastos. Espremidos fornecem o óleo de oliva, o mais sadio de todos os óleos comestíveis.

                    Baunilha - Diversas espécies de orquidáceas do gênero vanilla. A fava e essência são largamente empregadas para condimentar doces .

                    Beldroega: - erva (portulacácea ou urticácea) usada em saladas e sopas.

                    Bicarbonato de amônio: - para tornar crocante os biscoitos.

                    Bicarbonato de Sódio: - Excelente fermento em pó para o preparo de bolos e biscoitos. Função idêntica a do fermento, fazendo as preparações crescerem, realça a cor de vegetais verdes quando em cozimento. No preparo de bolos de chocolate, realça o sabor do cacau, em pés de moleque, indispensável no capuccino caseiro.

                    Bouquet garni:-  Mistura especial de 5 ervas, acondicionadas em saquinhos de pano para serem colocados na panela e retirados antes de servir. Usado em cozidos de carnes, legumes, sopas e frutos do mar.

                   Catrepis: É uma mistura de quatro ervas: Noz-moscada, Cravo, Pimenta Jamaica e Canela. Use em bolos, doces torta doce.

                   Cardamono:  é uma sementinha com gosto de gengibre, utilizada principalmente para temperar molhos cremosos doces, aves assadas, pães e sopas. Existe em três cores; verde, marrom e branco, mas no Brasil somente o branco é comum. Para utilizar o Cardamono devem-se abrir as sementes e moê-las. É vendida também em vidros já moída. Serve para aromatizar chá ou café.. A planta Cardamona também é decorativa. Tem flor cor-de-rosa muito bonita. O cardamomo é recomendado para aliviar a má digestão.       

                    Cebola :- Allium cepa. É uma liliácia originária do Oriente hoje cultivada praticamente em todo o mundo. Poucos temperos são tão utilizados na cozinha como a cebola. No Brasil são cultivadas as cebolas brancas, as de casca vermelha e as roxas. Existem as adocicadas e as mais fortes e picantes.Todas em geral, possuem sais minerais e vitaminas nutritivas à saúde. Indispensável nas saladas ou para dar consistência a certos molhos.Deve ser colocada , em pratos quentes, ao final do cozimento para manter as qualidades nutritivas. Seu consumo maior deve ser em saladas e pratos onde ela entre crua. Anti oxidante, anti depressiva, diminui o colesterol do sangue entre outros benefícios.

                     Canela - cinnamomum zeylanicum. Da família das lauráceas, originaria do Sri Lanka, bastante difundida na Europa e de grande aceitação no Brasil. Na culinária se usa para aromatizar doces, como arroz-doce e curau. É maravilhosa sobre banana cozida. Dá um toque oriental e misterioso mesclada no tempero de carne de carneiro ou cabrito. Junto à farofa e pequenas pitadas sobre a batata cozida. Com uma grande variedade de aplicações aromáticas, alivia também inchaços e gases.

                     Canela em casca: é utilizada no preparo de picles, frutas assadas, compotas, molhos de tomate e no cozimento de legumes. Junto a bebidas especiais para dias comemorativos.

                     Capuchinha: (tropaeolum brasiliensis, magnus, minus e tuberosum): com exceção da brasiliensis, é originária do Peru. Medicinal e culinária. As folhas e flores são usadas empanadas ou em saladas frescas; os frutos são usados no preparo de picles; os botões florais servem para substituir a alcaparra e são usados em conservas de vinagre e sal para temperar saladas e verduras cruas.  

                      Cebolinha - Allium fistulosum. É uma liliácia introduzida no Brasil pelos portugueses, parte integrante do famoso cheiro verde dá sabor a molhos e frutos do mar, omeletes e saladas. Muito usada em molho vinagrete e molhos à base de creme de leite para peixes. Ótimo também em patês de ricota, queijo cremoso, sopas e saladas.

                       Cerefólio: - (Cerfeuil-Chervil): . Tempera saladas, peixes, queijos, omeletes, sopas e consumes.

                       Chili: planta da família do pimentão, seu sabor é picante e o fruto costuma ser usado inteiro, moído ou seco. Tradicional da culinária mexicana (9000 anos), é muito usada com carne. Seca substitui a fresca, arde muito. 

                        Chili Powder: - mistura saborosa e equilibrada, usada em pratos picantes da cozinha mexicana. Utilize em hambúrgueres, pratos com milho, molhos para churrasco, pratos com aves e carne. mistura de pimenta malagueta, cominho, orégano e alho .

                        Coentro: - coriandrum sativum - Da família das umbelíferas, originário da Ásia Central, introduzido no Brasil pelos colonizadores suas folhas e sementes são largamente utilizadas na culinária. As folhas são indispensáveis na cozinha baiana e na preparação de ensopados de peixe por praticamente todo o litoral brasileiro. A semente dá um toque inigualável à carne.  A semente inteira é usada no preparo de ponches, picles, doces e no café. Industrialmente utilizada na produção de salsichas, lingüiças e mortadelas. Moído, é usado no tempero de peixes, carnes, aves, assados ou grelhados, molhos, sopas de feijão, lentilhas e legumes. Também muito utilizado em pratos da culinária baiana, destacando-se as moquecas e as caldeiradas de peixes e frutos do mar. O coentro é um tônico digestivo tradicional.O chá de suas sementes ( 10 unidades partidas, para meio litro de água) é depurativo do sangue para elementos pesados ( toxinas e metais).

                         Colorífico:-  É um preparo a base de urucuzeiro com fubá. Use-o para dar uma atraente coloração vermelho alaranjado ao molho, ao frango e carnes em geral. Também utilizado na confecção de pastas de queijo, molhos cremosos e farofa.   Patês, Sopas em geral, Pastas de queijo, Picadinho de carne, Molho cremoso para peixes . 

                          Cominho: - cominum cyminum. É uma umbelífera originária da Ásia, base do curry, uma tradicional mistura de temperos da Índia. Suas sementes, inteiras ou moídas, são largamente utilizadas no tempero de carnes, queijos, pães, lingüiças e na fabricação da bebida Kummel.

                           Cravo-da-índia: - eugenia aromática. Da família das mirtáceas, largamente utilizado na culinária no preparo de doces e salgados. Utiliza-se como aromatizante em bolos, ou pratos cremosos. É uma planta deseinfectante e fungicida.

                           Cremo Tártaro:-  Se obtém a partir do depósito salino que os vinhos deixam na parede dos tonéis, rico em uma substancia chamada tártaro. É usado na fermentação dos vinhos feitos em casa e outras fermentações artificiais, como na confecção de balas e bebidas .

                           Curcuma: -Raiz da planta da família do gengibre. Nativa de Conchin China e importada da Índia e Jamaica. Ingrediente básico no curry e na mostarda. Usado em sopa e massas. No Brasil conhecido como Açafrão da Terra.  Usada em  Pickles e maioneses, Sopas e macarrão, Na coloração do arroz;  cobertura para saladas, Pratos de ovos mexidos ou cozidos, Frangos grelhados ou assados, Peixes e frutos do mar, Molhos cremosos; molho branco ou queijo, Para colorir pães e bolos .

                             Curry: - É uma mistura de ervas e sementes que formam um tempero tipicamente indiano. Leva cravo-da-índia, gengibre, cardamomo, mostarda, pimenta vermelha, açafrão. Um ótimo tempero para feijão, arroz, molhos salgados e doces, sobre salada de legumes. Digestiva e aperiente.

                             Dendê: - Elaeis guineensis, da família das palmácas, de origem africana, cultivada em toda a América tropical. Da polpa e da amêndoa do fruto extraí a frio o azeite de dendê que entra na composição da maioria dos pratos da culinária baiana. Sabor marcante e forte.

                            Erva doce: - ver Anis

                            Estragão:  - Artemisia dacunulos. Da família das compostas, originária da Sibéria é utilizada em saladas e molhos e como tempero para carnes, peixes, frangos e ovos. É a alma do molho bernese. Sabor agri-selvagem . Originária da Sibéria , dá um toque especial a vinagres, picles, molho tártaro de mostarda e maionese. Ótimo em saladas verdes, frutos do mar, pratos com ovos, frangos e carnes.

                            Endro Dill: - Indispensável no preparo de peixes, molhos, salada de batatas, marinados, picles, carnes, sopas, pães, massas, queijos e compotas.

                            Erva doce: – (ver Anis) Muito utilizada no preparo de biscoitos, bolos, bolachas, pães, queijos, molhos para saladas, frutas em calda, peixes e frutos do mar.

                            Feno Grego:-  (trigonella foenum graecum): semente de aroma intenso, é um dos itens que usualmente faz parte do condimento curry. Use com moderação. Tempera carnes e picles. Leguminosa, fruto em vagem.

                            Funcho: Também da família da erva-doce ou anis. As folhas temperam bem peixes, algumas sopas . Também dá licor. Usa-se o bulbo para fazer saladas.

                            Gengibre: - zingiber officinalis. Uma zingiberáceas oriunda do sudoeste da Ásia é cultivado há milênios pelos povos orientais. Confúcio já louvava suas virtudes. Usa-se para fazer um tipo de cerveja e para aromatizar destilados. É o tempero básico do nosso quentão caipira. Na cozinha acrescenta frescor e aroma a peixes, carnes e molhos. Entra também na composição do curry. Refogada com pimentão, pimenta americana, jiló, Mandioquinha ralada e cebola proporciona um gostoso prato.

                           Gergelim: - sesamum indicum. É uma pedaliácea natural da China e Índia, também conhecido como sésamo. As cápsulas de suas flores, quando maduras se abrem e liberam as pequeninas e lustrosas sementes. Pode-se consumi-las cruas ou levemente tostadas, com sabor mais forte, no tempero de saladas, queijos, ensopados de peixes, aves ou carnes; cozidas junto ao arroz. Dá um sabor especial quando acrescentada ao arroz integral já cozido. Fonte rica de cálcio.

                           Green salt:-  tempero Composto por: cebola, alho, ácido cítrico, casca de laranja, cominho, tomilho, pimentão, tomate, alecrim, açúcar cristal, coentro,endro, manjerona, salsa, manjericão, orégano, louro, sálvia, mostarda e aroma natural de limão. Use Green Salt para cozinhar ou na mesa para adicionar sabor em seus pratos, tais como carnes, frangos, saladas, omeletes, sopas e vegetais. Também existe o green salt com pimenta. Observe para que na sua composição não entre Glutamato monossódico.

                          Hortelã : - mentha piperita. Da família das labiadas, são vários os tipos e híbridos de hortelã. Originária do Oriente adaptou-se na Europa antes mesmo da civilização romana. Seu óleo, o mentol, é largamente utilizado na indústria farmacêutica e também na fabricação de confeitos e licores. As folhas são indispensáveis no tempero de carneiro, cabrito e quibe.Com saladas e picadas junto a legumes.

                          Kümmel: Tem sabor adocicado. Usado no preparo de carnes e aves assadas. Também em sopas de legumes, saladas, marinados, biscoitos, patês, pães, bolos e queijos.

                          Limão: - Citrus limonum. Da família das brutáceas. Substitui com vantagem o vinagre nas saladas e é ótimo no tempero de peixes e carne de porco. Entra no prepara de inúmeros doces nos quais se usa, além do suco, a casca ralada. Em pratos salgados ( feijão, refogados, farofa, soja, saladas) use a casca ralada, e o sumo entra como tempero também. A casca é um forte anti cancerígeno.

                         Lemon Pepper :- Picante  e com aroma característico da pimenta-do-reino com um leve sabor de limão. Excelente para frangos, peixes, molho para churrascos e saladas, (pepper =pimenta); pode ser usado em variedades de farofas e bolos salgados.

                         Levístico (Levisticum officinale): sabor semelhante ao do aipo. Planta cujas folhas vão do verde ao dourado, e suas flores são pequenas e amarelas. Só usar fresca. Afrodisíaca, diurética, expectorante, cicatrizante e digestiva. Para sopas e ensopados, picles.

                          Louro: - Laurus nobilis. Uma das mais comuns das lauráceas, nativo e cultivado largamente na Europa Mediterrânea. A Grécia antiga coroava seus heróis com uma coroa de suas folhas. Na culinária é indispensável no tempero do feijão. Entra na composição da vinha-d’alho e no tempero de qualquer carne de panela. Estimulante, digestivo, hepático e anti reumático.

                         Macis: Do invólucro (arilo) da noz-moscada se extrai este óleo, usado no preparo de certos tipos de chocolate. Um pouquinho dá ótimo sabor a molhos, pirão de batata, verduras. Vai muito bem na vinha d'alhos. Umas gotas na massa de bolos e pudins: ficam mais gostosos.  Anti reumático, afrodisíaco, e carminativo.

                          Manjericão:  - ocimum basilicum. É uma Labiadas de folhas pequenas. É originária da Ásia e cultivada desde tempos antigos na Europa mediterrânea. Indispensável na composição de molhos com base no tomate.Calmante, diurético,revigorante e digestivo.

                          Manjerona:  - Origanum majorana. Originária do Oriente, trazida ao Brasil pela imigração italiana. É muito parecida ao orégano de sabor mais suave. Serve para condimentar carnes e peixes, assados ou cozidos. Combinado com tomilho da um bom sabor e aroma às saladas. Afrodisíaco, estimulante capilar

                           Masala (Garam Masala): mistura de condimentos e ervas que varia conforme a região da Índia. É considerada a alma da cozinha indiana. Também conhecida como curry ou caril aqui no Brasil.

                            Melissa: da família da erva-cidreira. Água de melissa sempre se usou para acalmar os nervos. Mas é também um tempero aromatizante. Um pouquinho em caldos e carnes dá certo. Anti inflamatória, calmante, digestiva e estimulante. 

                            Menta:  - ver hortelã

                            Mostarda: - Brassica alba e brassica nigra. Da família das crucíferas nas variedades branca com sabor mais suave, e negra com o sabor mais forte e picante. Com o pó das sementes moídas, mesclado com açafrão e/ou outras ervas, se prepara um condimento com vinagre muito apreciado e ideal para acompanhamento de salsichas. O pó serve para mesclar em temperos para saladas e cozidos. Da mostarda branca também se comem as folhas refogadas. Excelente para dores reumáticas, enxaquecas e câimbras.

                            Noz-moscada: - myristica fragans. Uma Miristicácea originária do Oriente, produz frutos carnudos como pêssegos que alojam uma semente ovalada que, seca, é largamente utilizada na culinária. De odor e sabor forte e ligeiramente picante, utiliza-se o pó da semente para aromatizar molhos, purês, assados, ensopados, batata cozida, junto ao feijão. Usar moderadamente. Estimulante, anti depressiva e digestiva. As grávidas devem evitar até o final da gestação.

                           Orégano:  - origanum vulgare. Uma das labiadas, de aroma intenso, é das ervas trazidas do Mediterrâneo a mais consumida no Brasil. Esta estreitamente vinculado às pizzas. Indispensável na vinha-d'álho e nos assados de caçarola e sopas. Combina de maneira indescritível com o tomate.Diurética e estimulante gástrica. Cerca de 17% da população possuem enxaquecas e cefaléias ao usar esta tempero.

                           Papoula (sementes): crocante e saborosa é usada em saladas, massas amanteigadas, pães, bolos, tortas, biscoitos, salgadinhos de queijo, salada de frutas e compotas. Excelente para asma.

                           Páprica: - Como o pimentão vermelho - capsicum annuum, uma solanácea de origem asiática largamente cultivado em todo o mundo, muito utilizada em pratos de origem húngara e espanhola.  Páprica doce: de cor vermelho vivo, a páprica doce é usada como ornamento colorido para alimentos de cor clara, peixes, carnes, sopas, canapés, molhos e no preparo do goulash. Páprica Picante: salpicada sobre peixes, carnes, aves, canapés, batatas, ovos, tortas salgadas e molhos.

                           Pimenta: nome genérico principalmente para as “capsicum”. A pimenta possui um princípio ativo medicinal que é a capsaícina, que é responsável pela ardência. É boa para quem tem problemas respiratórios, como gripe, sinusite, rinite, porque desobstrui as vias nasais. Por outro lado, é o primeiro tempero a ser proibido pelos médicos proctologistas, para as pessoas com hemorróidas. E no geral todas as pimentas colaboram na perda de peso.

                            Pimenta branca: (em grão ou moída): Com sabor mais suave que a pimenta preta, é usada em todas as receitas salgadas. Especialmente indicada para pratos que não podem ter sua aparência e cor alteradas.           

                           Pimenta- caiena: Essa é vermelha e bastante ardida. Mas é ótima para peixes e molhos.  O fruto da pimenta-caiena é seco e depois moído e daqui resulta um condimento muito picante utilizado na cozinha indiana e chinesa.

                           Pimenta Calabresa: Proveniente da Europa, é uma espécie extremamente picante. Use-a na preparação de molho picante para carne e peixe, na lingüiça e cobertura para lombo. Na azeitona preta e queijo, use-a com orégano e azeite. Azeitona, com óleo e orégano, queijos, patês e pickles, Molho para espaguete e pizza, croquetes, Cobertura para salada e feijão verde, Ovos, Em carne de porco e de vaca para churrasco, Frutos do mar, camarão, e molho para pizza.

                            Pimenta chora-menino: variedade da pimenta de cheiro , grande, amarela e muito picante. Em molhos e temperos para carne.

                          Pimenta Comarí-do-Pará: (Também é uma capsicum anuum.). Formato triangular, podem ser verdes quando imaturas ou amarelas meio palidas quando maduras. Usada para temperar arroz e carnes brancas.

                          Pimenta dedo-de-moça: - capsicum elegans. Há uma enorme variedade de pimentas originarias de várias partes do mundo e muitas híbridas. A dedo-de-moça é a mais consumida entre nós. Seca e moída é conhecida como calabresa. Pode entrar na composição de quase todos os pratos de origem italiana.

                         Pimenta de Bico ou biquinho-doce: (capsicum chinense) Sabor agradável e suave, em conserva enfeita e dá sabor à pratos salgados. Pode mastigar sem medo. Uma C. Chinense sem ardência, muito apreciada em conserva e "in natura", cujo consumo tem crescido muito no Brasil nos últimos anos.

                        Pimentas doces:  Cambuci, aroeira vermelha, pimenta biquinho ou de bico, pimenta americana, pimentões, não (ou quase não) picantes. Usadas geralmente como legume, temperando ou acompanhando pratos diversos

                       Pimenta da Jamaica - pimenta officinalis. Oriunda das ilhas caribenhas e do México, teve grande aceitação na Europa. Os frutos devem ser recolhidos verdes e secos ao sol. No interior têm duas sementes que inteiras ou moídas dão um sabor especial às conservas, e servem para temperar carnes e mariscos. Também conhecida como pimenta síria é bastante utilizada na cozinha do oriente do mediterrâneo. Seu sabor lembra uma mistura de cravo, canela e noz-moscada. Usada também em assados, churrasco, catchup, molhos chili e tomate, sopas e ovos. E também em bolos, bolachas, doces, pudins e frutas assadas. Afrodisiaca, digestiva eestimulante digestiva.

                       Pimenta-do-reino: - piper nigrum. É a mais consumida das piperáceas, também conhecida como pimenta negra. Originária da Índia, cultivada em todo o mundo tropical. Seus frutos devem ser secados natural ou artificialmente para serem consumidos como tempero inteiros ou moídos. Pode entrar na composição de quase todos os pratos. É Tonica, e digestiva.Em excesso provoca úlcera, câncer de colon, colite e hemorróida.

                             Pimenta Fatalii: segunda pimenta mais ardida do mundo . Deve ser usada com muita moderação. Forte sabor e extremamente aromática.

                            Pimenta malagueta: - capsicum frutescens. Originária da ïndia é cultivada em todo o mundo tropical. Os frutos, pequenos, vermelhos quando maduros, têm sabor e aromas fortes e bastante picante. Serve para condimentar uma grande variedade de pratos. Indispensável na culinária baiana.

                         Pimenta macaco ou pindaíba:  (xylopia aromática (Lam.) Mart.) ou pimenta-de-bugre ou pimenta-de-negro: sabor semelhante ao da pimenta da Jamaica. A semente seca é mais amarga que a casca seca.Usa-se os frutos e sementes moídas como condimento. Sua madeira, leve e de pouca durabilidade é usada pela população mais pobre. Daí vem o termo "na pindaíba".  Diurética e afrodisiaca.

                         Pimenta Murupi: (capsicum chinense): semelhante à pimenta comari, maior e mais ovalada.

                         Pimenta Naga Morich: - A mais ardida do mundo. Praticamente difícil comer pratos temperados com ela, as glândulas lacrimais intumescem de tanto chorar.

                               Pimenta Penis Pepper: ( Capsicum annuum) É uma das variedades mais incomuns do mundo devido ao seu formato lembrar o órgão sexual masculino. Embora seja uma pimenta de excelente sabor, e que proporciona bons pratos alimentares, é mais cultivada como ornamental. Pode ser usada fresca (molhos e saladas), em conservas, e seca moída (pó ).

                                Pimenta rosa:-  Misturada às pimentas do reino preta, branca e verde, decoram e conferem sabor delicado a saladas, grelhados e frutos do mar. deve ser usada com moderação, pois seu sabor, por ser demais acentuado, predomina sobre o sabor de outros temperos.

                            Piripiri: membro da família das pimentas, largamente utilizado na culinária portuguesa, principalmente nos pratos de caril. Suas sementes são a parte mais picante. Nos Estados Unidos é mais conhecido como chillies ou hot red pepper. Na confecção dos pratos, quando não se deseja o sabor por demais picante, retiramos as sementes antes do preparo.

                                    Raiz forte: - cochlearea armorácea. É uma crucífera originária da Ásia adicionada a vários pratos confere sabor particularmente picante. Muito usada na culinária japonesa. Pessoas com problemas estomacais devem evitar o consumo. Digestiva, laxativa e anti dores reumáticas.

                          Rosmaninho: De origem portuguesa. Valoriza muito os molhos, especialmente para saladas e carnes. Vai bem na vinha-d'alhos. Digestiva vermífuga.

                             Salsa: - petroselinum sativum. Umbelífera mais conhecida como salsinha, nativa na Europa e na Ásia é cultivada e consumida no mundo inteiro. Utilizada como tempero em uma infinidade de pratos. O ideal é consumi-la crua, espalhada sobre saladas ou qualquer outro prato. Misturada com alho, pimenta negra e manteiga torna os frutos do mar incomparáveis. Diurética e estimulante do suco gástrico.Contra indicada para gestantes.

                                      Salsão - ver aipo

                           Sálvia - salvia officinalis. Família das labiadas oriunda da Europa mediterrânea. Gregos e romanos acreditavam que a planta poderia curar todas as doenças. Usa-se moderadamente nos temperos para carnes. Integra a vinha-d'alho. Indicada na preparação e no recheio de carnes e aves em geral, marinados, sopas, cremes, molhos de tomate, queijos, em massas com manteiga, batatas, biscoitos e chá. Não deve ser usada por gestantes. .E, deve ser usada com moderação.

                            Segurelha:  - Aromática e picante, pode ser usada sozinha ou em combinação com outras ervas em recheios para carnes, peixes ou aves, pratos com ovos, molhos, sopas, e feijões. Digestiva, tônica e fungicida

                             Tamarindo (Tamarindus indica): vagens que produzem uma substância castanha, ligeiramente pegajosa, usada em pratos da culinária portuguesa(caril), indiana e do Extremo Oriente. Geralmente é encontrado seco ou ao natural. Tem um gosto amargo, que proporciona sabor mais complexo que o limão aos pratos, principalmente aos condimentados e às sopas.   Antitussígeno, vermífugo e aperiente.

                              Tomilho: - thimus vulgaris. Também conhecido como Timo, da família das Labiadas. Emprega-se para aromatizar conservas e temperar carnes, principalmente quando cozidas no vinho. Bom para sopas e molhos. Bom para garganta inflamada, não indicado para pessoas com problemas intestinais como colite, pólipos e crohn

                               Urucum: - bixa orellana. Família das bixáceas. Os frutos encapsulam sementes cobertas de uma massa vermelha. Largamente utilizadas pelas populações nativas para pintar a pele e tingir tecidos. Tem largo uso na indústria alimentícia como corante. O pó da semente, também conhecido como colorau, é usado para dar cor avermelhada aos pratos e conservas. Afrodisíaco e digestivo. Não indicado para grávidas e pessoas com problemas de pâncreas e fígado.

                               Vinagre: - Obtido pela fermentação do vinho branco ou tinto, é a base da vinha d'álho. É largamente empregado para temperar saladas. O vinagre pode ser aromatizado com ervas e envelhecido. Existem vinagres de maçã , arroz e uva.

                               Zattar - zahatar, zátar, zaatar: mistura de temperos feita com orégano silvestre e sementes gergelim torradas,  popular no Oriente Médio.

                  ZIimbro: Esse é um grãozinho quase desconhecido. Os pequenos frutos secos macerados e destilados fazem a bebida chamada genebra. Valoriza bastante temperos de carnes. Como a vinha-d’alhos.   Para aromatizar bebidas alcoólicas caseiras, No cozimento do feijão, indispensável no chucrute, Cozidos de carne e frango, Molho para carnes. Não indicado para pessoas com problemas renais, combate a asma e bronquite, é diurético e digestivo

 
  Site Map